in

Suge Knight: biografia, família, salário e bens

Patrimônio líquido: $ 200 mil
Data de nascimento: 19 de abril de 1965 (56 anos)
Gênero: Masculino
Altura: 1,88 m (6 pés 2 pol.)
Profissão: Promotor, guarda-costas
Nacionalidade: Estados Unidos da America

Suge Knight Net Worth:

$ 200 mil

Patrimônio líquido de Suge Knight: Suge Knight é um executivo, produtor musical e empresário americano que possui um patrimônio líquido de $ 200 mil.

Juventude: Suge Knight nasceu Marion Knight, Jr. em 19 de abril de 1965, em Compton, Califórnia. Seu apelido de infância “Sugar Bear” deu origem ao futuro apelido de “Suge”. Ele é filho de Maxine e Marion Knight Sr.

Suge estudou na Lynwood High School, onde foi jogador de futebol e atletismo e se formou em 1983. Ele jogou futebol no El Camino College por dois anos e, em 1985, foi transferido para a Universidade de Nevada, Las Vegas, onde jogou futebol por mais dois anos.

Knight se tornou um jogador substituto durante o NFL Players Strike de 1987 para o Los Angeles Rams. Ele jogou dois jogos com eles.

Início da carreira: Depois de seu tempo com a NFL, Knight começou a trabalhar como promotor de shows e guarda-costas de várias celebridades, incluindo Bobby Brown. Em 1989, Knight formou sua própria editora musical e se destacou quando o Vanilla Ice concordou em lhe ceder os royalties de seu sucesso “Ice Ice Baby”. No entanto, isso gerou polêmica. Supostamente, Knight e seus guarda-costas confrontaram Vanilla Ice várias vezes para assediá-lo a assinar os direitos da música, até mesmo entrando em seu quarto de hotel e supostamente balançando-o pelos tornozelos para fora da varanda.

Em seguida, Knight formou uma empresa de gerenciamento de artistas e contratou os artistas de hip hop DJ Quik e The DOC. Ele conheceu muitos membros do grupo gangsta rap NWA desta forma.

Death Row Records: Suge é mais famoso por ser o ex-CEO da Death Row Records, uma empresa que foi fundamental para trazer o rap de gangster para o mainstream na década de 1990. Suge e Death Row foram os primeiros a contratar artistas como Dr. Dre , Tupac Shakur e Snoop Dogg . No final de 1993, o álbum solo de Dre, “The Chronic”, alcançou o status de Triple Platinum nos Estados Unidos. Isso garantiu a carreira do protegido de Dre, Snoop Dogg, que lançou seu álbum de estreia em 1994. “Doggystyle” alcançou o quádruplo de platina em os EUA nesse mesmo ano.

Knight teve rixas públicas com 2 Live Crew e Sean Combs (“Puff Daddy”). Sua rivalidade com Combs progrediu quando Knight o insultou no ar no Source Awards em agosto de 1995. Mais tarde naquele ano, Suge Knight se ofereceu para pagar uma fiança de $ 1,4 milhão de dólares para Tupac Shakur, mas apenas se o rapper concordasse em assinar com o Death Row. Ele concordou e lançou seu álbum duplo de 1996 “All Eyez on Me” e The “Don Killuminati: The 7 Day Theory”. Em 1995, MC Hammer assinou com a Death Row, mas deixou a empresa pouco depois.

A Death Row Records começou a desmoronar depois que Knight foi preso por violação da condicional. Logo, vários dos artistas mais proeminentes do Death Row começaram a deixar o selo, principalmente Dr. Dre.

Durante seu apogeu, Death Row vendeu mais de 150 milhões de álbuns em todo o mundo e gerou uma receita líquida estimada de US $ 750 milhões.

Assassinatos de Tupac Shakur e Biggie Smalls: Suge Knight, embora nunca tenha sido acusado de qualquer envolvimento, foi objeto de várias teorias envolvendo os assassinatos de Tupac Shakur e The Notorious BIG Tupac Shakur foi baleado em um tiroteio em 7 de setembro de 1996. Suge Knight esteve no carro com Tupac. Às 23h15, um Cadillac branco parou à direita de Knight e Shakur levou quatro tiros. Knight foi atingido na cabeça pela fragmentação das balas. Knight conseguiu dirigir uma milha do local onde foram parados pela polícia e os paramédicos foram alertados. Eles foram levados para o Centro Médico da Universidade do Sul de Nevada, onde Shakur morreu seis dias depois. Enquanto várias teorias surgiram sobre quem matou Tupac, o The LA Times indicou que o tiroteio de Tupac Shakur foi executado por uma gangue Compton.

O rival de Shakur na Costa Leste, Biggie Smalls, foi assassinado de forma semelhante em 9 de março de 1997. Especulações entre ex-artistas do Death Row como Snoop Dog surgiram de que Knight estava envolvido em ambos os assassinatos e que a morte de Biggie foi uma vingança. A teoria mais proeminente é que ele foi morto pela gangue de rua Crips, mas seu assassinato nunca foi resolvido. O lançamento de Snoop Dog, “Tha Doggfather”, contém críticas abertas a Knight pelo assassinato de Shakur. Em 2006, Snoop novamente atacou verbalmente Knight pelo assassinato de Biggie Smalls.

Problemas financeiros: Em 2002, o IRS anunciou que Suge devia US $ 6,5 milhões em impostos atrasados. Em 2006, Suge entrou com pedido de falência pessoal. Na época, ele alegou ter ativos avaliados entre zero dólares e US $ 50.000. Ele também alegou ter dívidas totalizando mais de US $ 100 milhões, embora grande parte disso tenha sido o resultado de um único julgamento de US $ 107 milhões que foi concedido à ex-esposa de seu parceiro de negócios. Essas dívidas forçaram o Death Row a pedir falência no mesmo ano. Em 2009, os ativos do Death Row foram vendidos em leilão por US $ 18 milhões. O licitante vencedor foi uma empresa chamada WIDEawake Entertainment Group. WIDEawake acabou sendo vendido para uma empresa canadense chamada New Solutions Financial Corp. A New Solutions Financial Corp entrou com pedido de concordata em 2012. Hoje, os ativos do Death Row pertencem a uma empresa chamada Entertainment One.

Questões legais: Ao longo das duas décadas após o corredor da morte, Suge teve vários desentendimentos com a lei. Ele acabou cumprindo quatro anos de prisão por violações da liberdade condicional entre 1997 e 2001. Ele foi mandado para a prisão novamente em 2003 por violar a liberdade condicional.

Suge teve muitas altercações físicas entre 2008 e 2009. Ele foi preso novamente em Las Vegas em 8 de fevereiro de 2012, sob acusações de maconha. Em 2014, Knight foi baleado em uma festa do Video Music Awards apresentada por Chris Brown em uma boate na West Hollywood Sunset Strip. Ele foi baleado seis vezes, mas conseguiu ir a um hospital sozinho. Em outubro de 2014, Knight e Katt Williams foram presos e acusados ​​de roubo em conexão com o roubo de uma câmera de um fotógrafo paparazzi. Em agosto de 2017, Knight foi indiciado por ameaçar a vida de F. Gary Gray, o diretor de “Straight Outta Compton”. A representação de Suge Knight por Gray foi negativa no filme. Knight teve cegueira e coágulos sanguíneos em 2017, o que o impediu de participar de suas várias audiências no tribunal.

Incidente fatal de atropelamento : em 29 de janeiro de 2015, Suge Knight estava supostamente envolvido em um acidente fatal de atropelamento e corrida em Compton. O incidente pode ter sido relacionado a uma briga ocorrida em um set de filmagem. Testemunhas supostamente viram Suge voltar com seu caminhão sobre a vítima e depois partir. Suge então teria fugido do local e abandonado seu carro em um estacionamento. Em 20 de setembro de 2018, Suge não contestou o homicídio culposo e agora pode cumprir até 28 anos na prisão estadual. Em 2020, Knight está encarcerado em San Diego no Centro Correcional RJ Donovan.

Vida Pessoal: Knight se casou com o cantor americano de R&B Michel’le em 1999 quando estava na prisão. Ele já a havia ajudado a ficar limpa, enviando-a para a reabilitação. Ela pediu o divórcio 6 anos depois, mas descobriu que o casamento deles era inválido porque ele ainda era tecnicamente casado com uma ex-mulher. Os dois têm uma filha, Bailei (n. 2002). Em 2018, o noivo de Suge, Toi Lin Kelly, foi condenado a três anos de prisão por ajudar Knight a se corresponder e se comunicar com os produtores de uma denúncia da Death Row Records em 2015. Durante esse tempo, um juiz havia impedido Knight de qualquer comunicação com qualquer um, exceto seu advogado antes de seu julgamento de assassinato.

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
bio 46

Steve Jobs: biografia, família, salário e bens

bio 39

Dana White: biografia, família, salário e bens