in

Jules B. Kroll: biografia, família, salário e bens

Patrimônio líquido: $ 2 bilhões
Data de nascimento: 18 de maio de 1941 (80 anos)
Gênero: Masculino
Profissão: Empreendedor
Nacionalidade: Estados Unidos da America

Jules B. Kroll Net Worth:

$ 2 bilhões

Jules B. Kroll Patrimônio Líquido: Jules B. Kroll é um empresário americano com um patrimônio líquido de US $ 2 bilhões. Depois de fundar a Kroll, Inc. em 1972, Jules transformou a empresa rapidamente na maior consultoria de risco e firma de investigações corporativas de Wall Street. Jules é considerado por muitos insiders o inventor da investigação corporativa moderna, mas essa não é a principal razão por trás de seu patrimônio líquido astronômico. A cifra de US $ 2 bilhões é em grande parte um reflexo da decisão de Kroll de vender sua empresa para uma firma de consultoria chamada Marsh & McLennan por US $ 1,9 bilhão em 2004.

Depois de vender a Kroll, Inc., Jules fundou várias empresas sucessoras. No total, Jules B. Kroll é o fundador de 5 empresas diferentes, incluindo Kroll, Inc., Kroll Bond Rating Agency (KRBA) e K2 Intelligence LLC. KRBA é a primeira agência de títulos fundada desde a crise econômica de 2008.

Jules B. Kroll tem quatro filhos, um dos quais é o comediante Nick Kroll . O outro filho de Jules, Jeremy, comanda o K2 Intelligence.

Início da vida: Jules B. Kroll nasceu em 18 de maio de 1941 em Bayside, Queens, Nova York. Criado em uma família judia, Jules viu seu pai lutar para criar uma gráfica de sucesso devido a um enxerto de agentes de compras. Depois de se formar no colegial, Jules frequentou a Cornell University e se juntou à famosa sociedade de honra sênior Quill and Dagger. Mais tarde, ele estudou no Georgetown University Law Center.

Carreira: Jules começou sua carreira no mundo da política e, em 1968, trabalhou para a campanha presidencial de Robert F. Kennedy no Queens. A carreira empresarial de Kroll começou para valer depois que ele foi forçado a assumir os negócios da família de seu pai, que ficara doente. Embora Kroll fosse promotor público assistente a essa altura em Manhattan, ele se comprometeu a administrar o negócio da melhor maneira que pudesse. Três meses se passaram – depois outros três anos. A essa altura, a gráfica de seu pai estava basicamente à mercê dos agentes de compras. Esses agentes exigiam presentes e outras propinas antes de concordar em fazer negócios.

A descoberta de Jules veio quando ele decidiu usar seu conhecimento interno do negócio de impressão a seu favor. Ele se conectou com outras empresas que exigiam muitas impressões e prometeu que economizaria dinheiro ajudando-as a se inteirar dos subornos necessários e eliminar a necessidade de pagamentos excessivos desnecessários. A primeira empresa que concordou em contratar a Kroll nesta função foi a controladora da Marvel Comics.

No final, Jules Kroll conseguiu erradicar uma corrupção considerável nas empresas que estavam envolvidas no negócio de impressão. Inicialmente, Kroll manteve uma porcentagem da economia que estava ajudando as empresas a manter, evitando subornos e pagamentos indevidos. A Marvel acabou rasgando seu contrato e decidiu manter Jules por conta própria – ele estava simplesmente ganhando muito dinheiro pegando uma porcentagem.

Até hoje, Jules afirma que heróis como o Homem-Aranha e o Hulk foram as pessoas que o tornaram rico. Depois de se tornar bem-sucedido, ele lançou a J. Kroll Associates em 1972, que acabou se tornando a Kroll Inc. – uma das agências de detetives corporativos mais famosas do mundo. Hoje, a J. Kroll Inc. emprega mais de 3.000 funcionários e opera em cidades em mais de 35 países. Kroll Inc. foi originalmente planejado para ser uma “nova geração” de serviços profissionais especializados em mitigação de risco. Jules se concentrou na contratação de ex-promotores, policiais, jornalistas, acadêmicos e outros insiders. Seu objetivo era criar técnicas que levassem às informações mais precisas sobre consultoria de risco.

Após a assinatura da Lei de Práticas de Corrupção no Exterior de 1977, a Kroll reconheceu novas oportunidades em escala internacional. Instalou escritórios em Paris, Moscou, São Paulo, Tóquio, Cingapura e Manila com o objetivo de gerar novas linhas de negócios em auditoria e compliance. Posteriormente, surgiram novas oportunidades em áreas como risco político e serviços de proteção de executivos. Depois de se envolver em serviços bancários e de armazenamento, Jules tornou-se conhecido por perseguir crimes financeiros além das fronteiras.

Um negócio notável ocorreu quando Kroll ajudou a Nokia e a Motorola a encontrar US $ 2,7 bilhões que haviam sido perdidos na Turquia com Cem Uzan. Jules também desenvolveu uma reputação de recuperar riquezas roubadas por ditadores como Ferdinand Marcos e Jean-Claude Duvalier. Em 1991, Kroll foi encarregado de rastrear as participações corporativas de Saddam Hussein para o governo do Kuwait.

Depois de vender sua empresa em 2004, Kroll tentou sem sucesso comprá-la de volta. Não vendo oportunidade de retomar sua empresa, ele decidiu, em vez disso, fundar a Kroll Bond Rating Agency e a K2 Intelligence. A K2 Intelligence atualmente possui escritórios em todo o mundo.

Questões jurídicas: Em 2020, foi relatado que a Kroll Bond Rating Agency concordou em pagar um acordo de US $ 2 milhões à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos. Esse acordo ocorreu porque a agência detectou falhas em sua estrutura de controle interno para títulos lastreados em hipotecas. No total, a Kroll estava enfrentando duas cobranças diferentes da SEC, e a outra cobrança era o resultado dos ratings questionáveis ​​da agência de notas de combinação de obrigações de empréstimo garantidas.

A SEC alegou que a Kroll fez mudanças que afetaram seus ratings finais, mas falhou em seguir qualquer tipo de “método analítico” que explicasse por que certos ajustes estavam sendo feitos. A Kroll também foi acusada de ter medidas internas inadequadas para conter esses problemas. Isso representou uma violação do Securities Exchange Act de 1934. Em sua defesa, a Kroll negou qualquer irregularidade e afirmou que seus métodos para determinar as classificações de crédito eram eficientes e adequados.

Agências de classificação de crédito como a KBRA são importantes porque têm o potencial de quebrar a economia. Em 2008, ocorreu uma recessão global porque essas agências usaram modelos falhos para emitir boas classificações para títulos relacionados a hipotecas que, de outra forma, seriam considerados maus investimentos.

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
14

Previsão de preços RBS 2021, 2022, 2023, 2024, 2025

15

Previsão de Preço DINT 2021, 2022, 2023, 2024, 2025