in

ETFs de Bitcoin: o que é e como funciona

Um ETF significa um fundo negociado em bolsa e representa um instrumento financeiro negociável que deriva seu valor de uma cesta de ativos em um índice de mercado. Outro nome para um fundo negociado em bolsa é um rastreador, pois acompanha os movimentos de mercado dos ativos contidos dentro de um índice. Por exemplo, um ETF pode ser configurado para acompanhar o índice S&P 100, que contém as 100 principais ações nos Estados Unidos por capitalização de mercado.

Semelhante às ações, um ETF pode ser negociado em uma bolsa, daí o nome “fundo negociado em bolsa”.

Simplificando, um ETF é semelhante a um investimento em fundos mútuos apenas porque oferece a flexibilidade que vem com títulos negociáveis que permitem que o ETF seja comprado e vendido como uma ação.

A diferença entre investir em um fundo mútuo e investir em um ETF é que o ETF não dá propriedade aos ativos subjacentes no índice. Portanto, se você investir em um ETF que rastreia o S&P100, você não possui nenhum dos títulos na cesta de ativos do índice. Esta é uma vantagem para os ETFs, pois reduz a despesa de gestão de ações como no caso de um fundo mútuo.

O que é um ETF Bitcoin?

Um ETF Bitcoin,
portanto, é um ETF que acompanha o movimento do mercado bitcoin.

Em vez de comprar bitcoin de uma exchange de
criptomoedas, aprender sobre carteiras frias e quentes, e encontrar uma maneira de armazenar carteiras com segurança, um investidor pode comprar ações de ETF Bitcoin e obter a mesma exposição ao Bitcoin que qualquer um que comprar Bitcoin de uma exchange cripto.

Quais são as vantagens dos ETFs de Bitcoin?

Com um ETF Bitcoin, um investidor ainda pode desfrutar da exposição ao mercado bitcoin sem os riscos associados à possuir o ativo digital. Além disso, o investidor poderá encurtar o mercado bitcoin se acreditar que o preço do Bitcoin está prestes a cair.

Em uma troca tradicional de criptomoedas, esse nível de flexibilidade é sem precedentes. Também é significativamente mais seguro e rápido comprar um ETF bitcoin de uma corretora online respeitável do que comprar diretamente de uma exchange de criptomoedas online. A maioria das exchanges de criptomoedas não tem liquidez suficiente e alguns suportam negociações peer-to-peer, permitindo assim riscos de contraparte.

O fato de os ETFs de Bitcoin simplificarem o processo de investimento em criptomoedas para investidores regulares de varejo e até mesmo investidores institucionais aumentou a demanda por instrumentos financeiros relacionados a criptomoedas e aumentou o número de pedidos à Comissão de Valores Mobiliários para o lançamento de ETFs de Bitcoin.

Espera-se que os ETFs de Bitcoin aumentem a aceitação dos investimentos em Bitcoin à medida que empresas públicas como Tesla e Square olham para a compra de Bitcoin como um investimento em seus balanços.

Quais são as desvantagens dos ETFs de Bitcoin?

Existem várias desvantagens em investir em ETFs de bitcoin em comparação com a compra de Bitcoin.

Para começar, o preço do Bitcoin se move bruscamente e mantém uma tendência volátil durante todo o período de negociação. Ao contrário dos mercados tradicionais, o mercado de criptomoedas opera 24 horas por dia, 7 dias por dia, 365 dias por ano. Para investidores que buscam exposição ao Bitcoin através de ETFs, isso pode ser uma desvantagem, pois os ETFs de Bitcoin só podem ser negociados durante períodos de negociação de mercado. Um investidor de ETF poderia potencialmente ter que esperar que o mercado se abrisse para baixar ou comprar mais ETFs de Bitcoin aumentando o risco de perder lucros ou incorrer em perdas significativas.

Os ETFs de Bitcoin também cobram uma taxa de administração que pode ser cara dependendo das despesas do gerente de ETF. Possuir bitcoins, por outro lado, é gratuito. A taxa de administração dos ETFs bitcoin geralmente é paga aos profissionais encarregados de gerenciar o investimento em nome do cliente.

Também é provável que um ETF Bitcoin possa ter outros ativos subjacentes em sua carteira de deter. Nesse caso, se o preço do Bitcoin aumentar em 50%, o fundo negociado em bolsa não refletirá com precisão o valor do bitcoin, uma vez que o valor final dos ETFs representará outros ativos do grupo. Portanto, enquanto um ETF Bitcoin pode dar exposição ao mercado Bitcoin, ele pode não necessariamente rastrear o preço do Bitcoin com precisão.

Além disso, possuir Bitcoin em uma exchange de criptomoedas ou cold wallet lhe dá a flexibilidade de poder trocá-lo por outras criptomoedas. É impossível fazer isso com um ETF já que o ETF não é uma criptomoeda.

Possuir Bitcoin vem com controle descentralizado de fundos, uma qualidade que é difícil de alcançar com um ETF Bitcoin, uma vez que um ETF é finalmente regulado e controlado pelo governo.

Onde estão disponíveis os ETFs de Bitcoin?

Atualmente, não existem ETFs de Bitcoin nos Estados Unidos. Embora a Europa tenha alguns produtos de rastreamento de criptomoedas que funcionam como ETFs, o Canadá é a primeira jurisdição a aprovar oficialmente um ETF Bitcoin.

O ETF Purpose Bitcoin foi proposto e aprovado em fevereiro de 2021 e teve negociação épica no primeiro dia em 64 milhões de ações. Além do ETF Purpose Bitcoin, os reguladores no Canadá também aprovaram um segundo ETF Bitcoin no país chamado ETF do Evolve Funds Group.

Existem ETFs para outras criptomoedas?

Além dos dois ETFs de Bitcoin, o Canadá também aprovou recentemente três ETFs Ethereum. Evoluem ETFs, Purpose Investments e CI Global Asset Management receberam aprovação para lançar ETFs Ethereum no Canadá.

A QR Capital, uma empresa de investimento em blockchain no Brasil, também está pronta para lançar um fundo negociado em bolsa Ethereum depois de obter a aprovação do regulador de mercado.

Histórico de ETFs de Bitcoin

A jornada para a aprovação do ETF Bitcoin
pelos reguladores tem sido longa e traiçoeira, especialmente para empresas nos Estados Unidos que procuram lançar produtos de ETF Bitcoin para seus clientes.

Os gêmeos Winklevoss foram os primeiros a lançar uma petição para um ETF Bitcoin em 2013. Sua petição foi rejeitada pela SEC, após a qual eles apresentaram outro pedido ao regulador em 2018. Foi rejeitado novamente.

A SEC mencionou o fato de que o Bitcoin é negociado em exchanges em grande parte não regulamentadas como motivo de desaprovação. Além dos gêmeos Winklevoss, outras entidades que viram suas propostas rejeitadas pela SEC incluem Bitwise e Wilshire Phoenix. O movimento dos reguladores do mercado canadense e brasileiro para aprovar ETFs cripto é o mais recente desenvolvimento na história dos ETFs de Bitcoin e um suspiro de alívio para investidores famintos por exposição ao mercado de criptomoedas.

Conclusão: Legitimar investimentos em criptomoedas

Os ETFs de Bitcoin evoluíram muito, e os recentes desenvolvimentos com a aprovação do ETF Purpose Bitcoin no Canadá e do ETF do Evolve Fund Group, sem mencionar o ETF Ethereum do Brasil, é um descanso bem-vindo para o mercado de criptomoedas em geral.

Em geral, os investidores continuam otimistas com a aceitação futura de ETFs de Bitcoin e criptomoedas nos EUA, mesmo que o capital institucional continue a fluir para o espaço cripto. Os ETFs de Bitcoin representam um passo importante para legitimar investimentos em criptomoedas.

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
pexels breakingpic 3305 1

Crypto FUD: o que é e como funciona

pexels roger brown 5698697

Maker e Taker: Tudo sobre taxas em exchanges de criptomoedas?